Audácia - Candace Camp

Olá pessoal, o blog Sempre Romântica apresenta em Resenhas da Tícia de hoje, a diva Candace Camp.
Devo concordar que o "se tornar fã" de um autor é relativo ao gosto pessoal, e cabe a cada um dar sua opinião sincera sobre o que sentiu durante a leitura.
Ainda não li esse livro de hoje, então não posso opinar, porém aguardo as opiniões dos leitores, que já leram, nos comentários.
 
Com vocês...
Audácia - Candace Camp 
Sinopse:
Arrancado dos braços de Angela, a mulher que amava, e expulso no meio da noite da propriedade da família dela, os aristocráticos. Stanhope Cameron Monroe jurou se vingar daqueles que o haviam injustiçado. Quinze anos depois, rico e poderoso, Cam retorna à Inglaterra determinado a arruinar os Stanhope se eles se recusarem a atender suas exigências. E o que ele deseja é muito simples: Angela deve se tornar sua esposa. Aparentemente, Cam detém todas as vantagens. Mas logo começam a ocorrer misteriosos acidentes. Estariam os Stanhope tentando expulsá-lo novamente? Ou haveria por trás de tais manobras ardilosas algo muito mais sombrio? 

Gosto é uma coisa engraçada, né? Muitas vezes, aquilo que para você é o hors concours literário, para mim é tão fascinante quanto aquelas minuciosas explanações que as tias costumam fazer sobre os males da prisão de ventre ou qualquer outra doença que ninguém se interessa.

Ou o contrário: o que você acha chato elevado à décima potência do superlativo absoluto, eu posso considerar a mais empolgante história já escrita em todos os tempos.
Mas isso é uma coisa boa, pois exercita nosso lado crítico.

Por que, afinal, estou enrolando desse jeito?

Respondo: Audácia, de Candace Camp.

Sabe aquele livro que a maioria gosta, mas você não vê taaaaanta coisa e logo fica se perguntando se o problema está contigo?
PoiZé!
Mas deixe-me explicar a situação antes que a turba enfurecida das fãs de Candace venha me esculhambar impiedosamente.

A história é bonita, os personagens são muito gracinhas, há romance paralelo, certo suspensezinho e o mocinho, olha que coincidência?, É exatamente o primeiro item na minha lista de “Pedidos pro Papai do céu caso Ele perceba que estou sendo uma boa menina”.
Todos esses atributos normalmente me atiçariam ao ponto de varar a noite lendo sequiosamente o livro, mas... Sei lá, não rolou.

Achei a narrativa lenta em vários momentos, algumas situações maçantes deveriam ter sido cortadas e outras, muito boas, mais exploradas. Personagens ótimos como Kate e Jason (empregados dos mocinhos) deveriam ter maior participação e até mesmo o vilão poderia aparecer mais para tumultuar a coisa toda e dinamizar o enredo.

Mas discrepâncias à parte, a história:

Treze anos antes, Cam e Ângela viveram um amor impossível para a despótica hierarquia social inglesa: ela era rica e ele o empregado da família. Ao serem flagrados pelo avô da mocinha, os dois previsivelmente foram separados. Resultado: Ângela foi coagida a se casar com Dunstan, um discípulo de satã, e Cam, desiludido e amargurado, foi para a América fazer fortuna.

O tempo passa e, no presente, as coisas se modificaram drasticamente: Cam volta milionário, Ângela está divorciada e sua família está mal das finanças.
Alguns lances acontecem e os dois se casam. A partir daí temos segredos desvendados, desculpas aceitas, vinganças efetuadas e etc. Eu mencionei raiva, amargura, chantagem e mentiras?

Acrescente a tudo isso um pequeno problema: nossa mocinha sofreu tanto nas mãos do ex-marido que não suporta qualquer intimidade com homens.
É nessa parte que eu entro para deixar claro duas coisinhas:

1) Cam é perfeito, um dos mocinhos mais apaixonantes que já vi. A paciência e a compreensão que teve com Ângela só existem no papel. Eu inclusive precisei repetir o mantra “é fictício, é fictício, é fictício” muitas vezes para não escrachar os homens reais.

2) Dunstan, o ex de Ângela. Com certeza, a Lei Maria da Penha não se aplicaria nesse caso porque aqui só seriam válidas longas torturas medievais. Ou o Chicão Quebra-dente. Ou eu mesma. Juro que faria o trabalhinho tal e qual um profissional.
É eu sei. Minha hostilidade já deu pistas sobre o que o cara aprontou com a mocinha, não? Aquele piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!

Bem, esse foi o primeiro romance de Candace Camp que li e, sendo assim, ainda sou um café-com-leite ralo no tocante a essa autora. Mas estava aqui conversando com meus botões e minhas celulites: de repente, eu li esse livro na época errada. Talvez, se o tivesse pegado em outro momento, teria gostado mais e endossado cada elogio, porém... Não foi dessa vez.

Ah! E eu não poderia deixar de dizer: nunca mais eu vou olhar para uma corda da mesma maneira de antes...

; )
 

11 comentários:

  1. Poxa, eu tenhu tão boa impressao da Camp!
    Vai ver foi isso q vc disse msmo, leu no momento errado...
    Ou por estar em alta expectativa com a autora, as vezes, super-valorizamos um livro..
    Bom, como foi seu primeiro, pode ter sido q pegou o livro "ruim".
    Da outra chance a autora com um titulo mais aclamado,
    dai sim, vc tira suas duvidas! :D

    bjinhos,

    ResponderExcluir
  2. Tenho que dizer que Amo Candace Camp e Amei esse livro. Acho que talvez a hora não tenha sido boa.


    bjs no core

    ResponderExcluir
  3. Oi, Tícia.

    Infelizmente, ainda não li nenhum livro dessa autora.
    Sempre tem algum livro de alguma autora que amamos que não nos agradam.
    Todo mundo tem seus momentos.
    Mas gostei da forma como você expôs os prós e contras de um jeito descontraído.
    Continue trazendo novidades por aqui sempre.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Tícia, esse foi o primeiro da CC que li. Eu sou daquelas que amam, mas odeia intensamente o vilão! Eita homem do capiroto!
    Mas como vc nunca leu nada dela, posso te recomendar a série Os Cupidos?
    Acredito que vc vai gostar.
    Bjus

    ResponderExcluir
  5. Pedindo cooperação da minha memória, creio que esse foi o segundo livro que li da minha querida Candace Camp! Se não foi o segundo, foi o primeiro. Mas eu tenho quase certeza que o primeiro foi "Relação Perigosa". Depois do primeiro e de "Audácia" não parei mais de ler Candace Camp. É uma das minhas autoras mais amadas e mesmo tendo lido os livros dela primeiro em ebook, procurei comprá-los e sempre que a Harlequin relança ou lança algum, eu fico em desespero atrás do livro.rsrs...


    "Audácia" está entre os livros que mais amo. Não só os que mais amo da autora, mas entre todos os livros mais amados. Ele é um dos principais. E eu já li muitos livros. Para mim, "Audácia" é simplesmente maravilhoso!


    Mas respeito sua opinião sobre a história. Também já odiei livros que outras pessoas adoram. Pode ter sido o momento errado ou o livro errado para conhecer a Candace.




    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Leila Alves de Aguiar19 de julho de 2012 21:27

    Adorei a forma como você escreveu a resenha. Muito espirituosa! Gosto dos livros da Candace e no momento estou lendo (muito devegar, reconheço, por falta de tempo) o livro "Indiscreta". Estou adooooraaannndooooo!!! Quase paguei um mico na fila do banco outro dia, pois tinha uma cena muito engraçada que me deu uma vontade louca de rir, mas tive que me conter, é claro, para não ser tachada de doida. Ainda não li "Audácia" mas pretendo ler, assim que puder. Acho que você vai gostar da "Indiscreta".

    Beijinhos.


    Leila.

    ResponderExcluir
  7. Ai para, me conta o que aconteceu com a corda.
    :s
    Bacio, Selene Blanchard

    MODA E Eu

    Modaeeu.blogspot.com

    Espero sua visita

    ResponderExcluir
  8. OI pessoal!
    Que gracinha os comentários de vcs!
    Eu acredito que a autora seja boa, mesmo pq se não o fosse não teria tantos fãs, né?

    Leila,
    Assim que tiver em mãos, leio Indiscreta. Se é pra rir, então... aí que corro atrás mesmo... kkkkkkkkkkk
    Luna,
    sei como é esse negócio de gostar de um livro e o outro mete a ripa. Por ex: amodoro o Fora da lei da Diana e todo mundo só pensa em Renegado.. kkkkkkkkkkkk

    Lexi,
    tá anotando a série CUPIDOS... valeu a dica.

    Carla,
    pode ler. De repente, vc acha que eu tô doidona por ter falado que o livro é + ou -, né? kkkk

    Gláucia,
    provavelmente foi momento ruim mesmo. Daki a uns meses eu volto a ler. Se eu gostar, eu venho aki e anuncio que é oficial o meu problema de cabeça.

    Girlane, com certeza vou dar outra chance. Já estou com a continuação de Audácia na mão. Eskeci o nome. Memória de ameba.
    Sthéfanie, nem te conto o significado da corda... kkkkkkkkkkk

    bjoooooooooooooooo pra todas!!!

    ResponderExcluir
  9. Ticia, sua linda


    Chicao quebra dente, eh? kkk
    Esse livro? #toptopforadaestante! kkk


    bj linda




    obs:corda? ai, ai , ai olha minha imaginação!

    ResponderExcluir
  10. Meninas, lindas)


    Esse negocio de gosto e um causo engraçado, neh? Não tem gente q odeia a Nora Roberts? Pois eh?


    Estava falando, dia desses, com uma amiguinha do skoob a respeito do livro O PRINCIPE CORVO, tem gente q amou de paixao..... eu e ela .... mais ou menos... calma gente!!! Ai Ticia, me socorre ja to vendo os ovos e tomates em minha direção! kkkkk. Mas verdade, verdadeira!!!! kkkk Talvez eu tenha ido com muita expectativa em cima do livro. Ter sido este o seu problema, amiga? Se é que devemos chamar de 'problema'




    Amo suas resenhas@@@@@@@@@@@@@

    ResponderExcluir
  11. Sua resenha foi tão divertida que, apesar dos apesares, me deixou louca pra ler. Adorei!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Pré-venda!

Lançamentos