O Noivo da minha Melhor Amiga - Emily Giffin

O Noivo da Minha Melhor Amiga conta a história de Rachel, uma jovem advogada de Manhattan. A moça, sempre vista por si mesma e por seus amigos como a "certinha" e bem-comportada, muda radicalmente no seu aniversário de trinta anos, após a festa oferecida por sua melhor amiga, Darcy. Meio deprimida por chegar aos trinta sem o marido e os filhos que imaginava ter a essa altura da vida, Rachel se excede na comemoração e termina a noite na cama com Dex, seu grande amigo de faculdade e noivo da sua melhor amiga. Até a noite em que ficou com Dex, Rachel era o modelo de filha e amiga perfeita, embora se visse como um fracasso. Nunca transgrediu as leis, nem mesmo as de horário de trabalho, ao contrário da egoísta, narcisista mas irresistível Darcy, em torno da qual Rachel e, posteriormente, Dex sempre orbitaram. Enquanto a boa moça e tímida Rachel teve alguns poucos namorados e conseguiu um emprego estável porém sem graça num escritório de advocacia, a linda e popular Darcy namorou todos os bonitões do colégio, construiu uma glamourosa carreira de Relações Públicas e sempre conseguiu tudo o que quis, inclusive manipular e obrigar Rachel a fazer o que desejava. E agora, após uma noite com o noivo da melhor amiga, Rachel acorda determinada a esquecer para sempre o fatídico encontro, mas acaba descobrindo que sempre amou Dex. E, apesar da amizade a Darcy, começa a perceber que ela não é exatamente o que se espera de uma melhor amiga. À medida que a data do casamento se aproxima, Rachel se desespera com a urgência da decisão que precisa tomar e acaba passando por uma profunda reavaliação de sua vida, para concluir que "certo" e "errado" são conceitos muito relativos. Narrado em primeira pessoa por Rachel, o livro ganha a simpatia do leitor pela empatia da protagonista, que expõe suas dúvidas e sentimentos de forma muito honesta e humana. E o final reserva grandes surpresas.


Um livro que fala de traição, casamento, perdas, mas acima de tudo fala de amizade.
Rachel e Darcy são amigas desde a infância e é fácil para Rachel aceitar que sua amiga, linda, despojada, alegre se sobreponha a ela.
E assim as duas crescem, Rachel sempre à sombra de Darcy que a meu ver não passa da personificação da garota mimada, egoísta e voluntariosa.

Rachel sempre sonhou em ser uma advogada bem sucedida, tinha planos de aos 30 anos já ser mãe e esposa amada, mas chega aos 30 num emprego que detesta, e sem perspectiva nenhuma de encontrar um amor.

Darcy sempre foi a garota que tinha tudo, as melhores roupas, os melhores namorados, frequentava os melhores ambientes e claro, tinha o emprego dos sonhos e o amor de Dexter.

Dexter conheceu Darcy através de sua amiga Rachel. De casamento marcado e aparentemente feliz Dex é o boa pinta, bom filho e com certeza será o marido perfeito, não fosse uma noite que pode mudar tudo em sua vida.

Rachel, Darcy e Dex formam um triângulo amoroso nada convencional já que a amizade que os une torna muito grave a traição.

Para Rachel perder a amizade de Darcy será como perder uma irmã, mas perder Dex parece ser ainda mais doloroso, levando-se em conta o quanto esse seu amigo tão querido mexe com seus sentimentos.

Gostei muito do livro, apesar de às vezes a autora descrever fatos tão irrelevantes que chegam a cansar. Só mesmo com força de vontade consegui prosseguir, porém depois que engata, a leitura flui naturalmente.

Detestei o personagem Darcy, pela forma com que ela trata Rachel e todos os seus amigos, sempre impondo suas vontades acima de tudo.
É insuportável a forma como Rachel acha que Darcy tem o direito de inferiorizá-la, ser amada é algo que ela não merece, ou parece errado, por não ser Darcy a pessoa amada em questão. Como se ser bonita, alegre, top, seja sinônimo de ser feliz.

Darcy consegue ser a melhor "inimiga" de uma pessoa, com seu ar superior, sua maneira de achar que apenas suas ações são as certas, por seu egoísmo e por achar que o mundo gira ao seu redor. (Medo de odiá-la em seu livro, "Presentes da Vida", próximo lançamento da Novo Conceito)

Dex consegue ser apaixonante e ao mesmo tempo detestável, com seus medos e seu comodismo. E Rachel claro não deixa de ser um personagem fraco, que luta às escondidas sem esperanças de vitória.

Deu para sentir que me aprofundei nos defeitos dos personagens não é? 

Apesar de tudo eu gostei da leitura, mas achei o final previsível. Tenho que comentar... "Se era para acabar daquela forma a autora deveria ter enrolado menos". Mas enfim, o livro é uma boa distração e deixa margens para a sequência, que espero, mude minha opinião sobre a fútil e mimada Darcy.

17 comentários:

  1. Eu tenho um pouco de receio de ler livros da Emily Giffin. Eu tenho uma dúvida, esse tema traição é sempre discutido nos seus textos?

    ResponderExcluir
  2.  Ana, Emily Giffin aborda esse tema sim, pelo menos nos 3 livros dela que li.
    Mas em cada livro ela mostra um lado da traição ( se é que traição tem um lado).
    Eu gosto dos dramas dela, mas a resposta é sim, traição é um dos temas que ela aborda em seus livros.

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. Lena, eu não tive coragem de ler esse livro. tenho certeza que não ire gostar! Talvez seja bobagem da minha parte, mas sei lá.

    Adorei as descrições que você fez dos personagens e suas personalidades.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ei Lena,

    Eu li estes dias, já escrevi a resenha e ainda não postei.
    Eu gostei do livro, mas não adorei.
    Acho que ao contrário de você, quem me irritou foi a Rachel. Tudo bem que a Darcy era uma vaca na maior parte do tempo, mas a outra então que deixasse de ser amiga dela em vez de ficar naquela lerdeza tudo. O mulher sonsa. E indecisa e com péssima auto estima rsrsrs. 
    Achei o Dexter frouxo tbm. 
    Resumindo, quero ler o livro da Darcy, ela pelo menos tem fibra hehehe.

    bjos

    ResponderExcluir
  5.  Sempre fico pensando como a Emily consegue escrever tão bem sobre traição, só pode ter experiência no assunto (espero que não,kkk). Só com experiência de causa se consegue passar tanta verdade no assunto.

    Dê uma chance para o livro amiga, acho que você pode vir a gostar!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6.  Também to curiosa pelo livro da Darcy, como você pôde ver na resenha me ative bem mais aos defeitos dos personagens, por que as qualidades, faltaram.
    Espero não me decepcionar com a sequência.

    Quero ver sua resenha, avisa quando publicar.
    beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Lena!

    Então, eu já sei o final do livro, rs. Li Questões do Coração, e o casal que fica junto no final, é o casal da trama. Acho que essa Darcy é totalmente insuportável, eu não aguentaria 01 minuto com uma pessoa assim, dito e feito, rs.
    Adorei saber mais sobre o livro, pois, li o posterior (até que gostei), e tenho de saber mais sobre essa história...
    Adorei!

    Beijos, até mais!E boas leituras ;)http://enfimdeasasabertas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Leninha, compartilho da sua opinião, a Darcy não me desceu goela abaixo. E a pergunta que não quer calar: a Emily Giffin já foi traída???? ô criatura, que só escreve disso... haahahaaha

    ResponderExcluir
  9.  Realmente essa pergunta não cala, kkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lena.

    Eu gostei muito desse livro e concordo com você.
    Algumas atitudes dos personagens me irritaram.
    Detestei o filme. Não gostei da escolha do elenco.
    Agora, vou começar a ler o livro da Darcy. Espero não me decepcionar.
    E estou percebendo isso nos livros da autora, que tem sempre a traição como tema.

    Beijos.


     

    ResponderExcluir
  11. Oi Lena!

    Eu comecei mas parei a leitura desse livro kkkk

    Preciso ler novamente! \o/

    Bjs

    ResponderExcluir
  12.  Ela deve ter experiência no assunto, kkkkk
    Também espeo não me decepcionar com o livro da Darcy.

    ResponderExcluir
  13.  Volte a ler e depois me conta o que você achou!

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  14. Oi Lena,
    eu li e gostei, mas também concordo com você sobre o final...
    Assisti também o filme e não gostei, haha..

    ResponderExcluir
  15. Olá Leninha,
    Esse é o livro da Emily Giffin que mais tenho vontade e curiosidade de ler. Mas tenho medo de me decepcionar com ela e/ou ter muita raiva dos personagens, como a Darcy que SEI que vou querer matar. u_u hahah
    Gostei muito dessa resenha, por nos mostrar como os personagens são e não apenas falar do enredo. :)

    Beijos,Samyra Aquino (@umalimonada)http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16.  Oi, amiga.

    Comecei a ler o livro da Darcy e, bem... ela está me irritando demais com suas futilidades e seu papel de vítima! É de matar, devido a algumas questões que descobri acerca da personagem. Se você soubesse... [risos].

    Agora vou até o fim e ver no que vai dar essa história!

    Beijos.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos