Saudades...


Que saudade sinto hoje de você meu bebê!
Saudade do seu sorriso quando tinha a certeza que eu era a única pessoa que te amava no mundo. Saudade do seu jeitinho de menina, vaidosa desde sempre, que detestava amarrar os cabelos, que não gostava de vestido de manguinhas, da sua voz de ordem quando dizia não, mesmo sabendo que quem dava a última palavra era eu.

Saudade de levar você na escola e ter seu sorriso e seu beijinho de ‘até logo’.

Saudade de ouvir sua voz infantil falando do seu dia, sua alegria de menina ao contar as novidades.
Saudade do seu abraço, saudade do seu amor incondicional!

Lembro de todo "não" que falei para você, "Não pode", "não vai", "não deixo", "não quero". Mas lembro também de todo “sim”. ‘Sim, eu te amo, esse é o sim mais verdadeiro!'


- Sim, você pode esquecer!
- Sim, você é forte!
- Sim, você merece o melhor!
- Sim, você tem um lindo futuro pela frente!
- E mais uma vez, sim, eu te amo!

Você vai ser sempre a menininha da mamãe, vai ser sempre meu bebê, vai ser sempre a única!



Mas hoje não adianta dizer nada para você, você se acha crescida, acha que o mundo não ama você. Mas eu me pergunto... 
- Você se ama?! 
- Você ama o mundo ao seu redor?! 
- Você se permite ser amada?!


Menina, moça, mulher, você pode ser tudo, ser a melhor, a mais amada, a mais querida, basta que você se permita isso!


... Tenho saudade de ver você me esperando na porta da escola, sorrindo ao me ver! Saudade de andar de mãos dadas, de ouvir seus segredos e compartilhar os seus sonhos. 
Saudade de quando você me permitia fazer parte do seu mundo!

Saudade de arrumar seus cabelos, de escolher suas roupas, de comprar seus sapatos.
Saudades de um tempo onde você se permitia ser meu único tesouro!
Saudade da minha amiguinha!

- Sim eu te amo!

- Sim, eu te permito entrar no meu mundo!
- Sim, eu preciso muito de você!

Porém, mais uma vez vou dizer 'não' para você...


- Não, eu não vou deixar você escapar!

- Não, eu não deixo você sair da minha vida!

E sim, eu te amo, mais que tudo na vida! Você é um pedacinho de mim!

Saudades...

8 comentários:

  1. Filhos são assim... crescem e viram estranhos.. Acham que são auto-suficientes e que não precisam mais de nós mães... Também sinto saudade da minha filha pequena...

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre me comovo com textos sobre mães, talvez pq minha mãe é a pessoa mais importante da minha vida.
    Em 2008, eu com meus 26 anos decidi sair da minha cidade, aceitar uma oferta de emprego excelente numa cidade longe, e fazer faculdade lá. Então, meu padrasto sofreu um acidente, e tudo se reverteu.
    Sim, eu podia ir... mas, qdo olhei pra minha mãe, lá, sozinha, tendo que cuidar de outra pessoa... eu nao tive coragem de deixá-la sozinha.
    Nunca me arrependi.
    Sinceramente? Eu quero saber que, no dia eu eu ou ela irmos daqui para o além, nós compartilhamos cada momento juntas, sem medo ou reservas.
    Estudo e dinheiro a gente não leva no coração. A mãe é sempre sim o ser mais importante...

    ResponderExcluir
  3. Que lindo isto!
    Comecar uma segunda lendo uma declaracao assim simplesmente e muito bom.
    Amor assim incondicional,eterno mesmo a gente se tornado adulto,so mesmo o de mae.
    Engracado que a gente descobre isto quando cresce rs
    Bjkss.

    ResponderExcluir
  4. Amiga, você deveria ter avisado lá início da postagem que provavelmente o conto nos levaria às lágrimas.....muito lindo e só quem é mãe ou filha para entender a dimensão das suas palavras.

    Vanessa - Balaio

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lena.

    Senti que esse texto deixou uma questão no ar e amanhã pergunto pra você.

    Mas deixou-me emocionada, porque não há nada maior do que o amor materno.

    Me lembrou de um poema que aprendi quando estudava, não me recordo a autoria.

    "Mãe, nome sagrado que a gente
    mal em palavras traduz
    que, com três letras, somente
    é maior, mais refulgente
    do que o céu cheio de luz"

    Você sempre me surpreendendo com seus contos, que tem o dom de comover-nos.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Ai que lindo,este sentimento tem feito parte dos meus dias, a minha menininha esta com 13 aninhos e as coisas são bem assim.........saudades.

    ResponderExcluir
  7. Eu ainda não tenho filhos, então não sei o quanto é grande esse amor de mãe,mas espero em breve ter essa oportunidade.

    Beijos
    Luciana - Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  8. É um texto puro e verdadeiro ,assim são os filhos de hoje ,ai que saudadesssss, mesmo,beijinhos.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos