Rede de Sedução - Penny Jordan

Uma apaixonante historia de amor e vingança, no estilo vibrante de Penny Jordan
Á Meia-luz do luxuoso quarto do castelo, os olhos cor de safira espelhando o medo e uma ansiedade profunda, Hope esperava Alexel Serivace, que viria completar uma cruel vingança contra seu pai, sir Henry Stanford. Sabia que aquele homem iria possuí-la sem remorsos, tirar-lhe a inocência resguardada nos longos anos que passara no convento apenas para satisfazer sua enorme sede de punir o causador da desgraça de sua família.
Mas Alexei não queria apenas subjugar seu corpo virgem. Desejava submetê-la a deliciosas carícias jamais experimentadas, dominá-la com sua excitante virilidade, escravizá-la com sua paixão avassaladora, e depois proclamar ao mundo: "Esta mulher me pertence. Farei dela o que bem entender!"

Nem sei por onde começar com essa resenha.
Conheci o livro pelo blog Adoro Romances Fortaleza, e logo de cara achei que ele era o meu número.
Um livro com um homem que sabia impor suas vontades e que subjuga a mocinha ao seu bel prazer.
Então minha querida amiga Sol, que tinha um exemplar do livro, resolveu me emprestar. Isso mesmo, direto de São Paulo via correio o livro chegou a minhas mãos. Confesso que enrolei para começar a ler, queria ter tempo para degustar esse famoso livro, classificado por muitos como: Ame ou odeie.

E foi uma grande surpresa eu não apreciar a leitura!

Um mote envolvente, um livro contemporâneo, mas que se passa boa parte num castelo e em outros lugares exóticos. Até ai tudo bem, mas o mocinho se acha o "bam bam bam", domina a mocinha, (que não passa de uma chata chorona) da maneira que ele quer.

Cá entre nós, a primeira vez dos dois foi desnecessária. O cara literalmente estupra a garota e acha que faz para o bem dela, tudo em prol de uma vingança. Vingancinha mais prazerosa para ele. A meu ver seria mais fácil tirar do pai da mocinha seus bens materiais, já que o cara nem via a garota como filha, e sim como um bem, que um dia seria útil.

O mocinho pensa que é irresistível, o fodão, o tudo de bom e que precisa ser adorado, venerado, obedecido. E a mocinha é fraca, chatinha, previsível e chora à toa.
Fiquei durante toda a leitura esperando uma reviravolta, uma atitude da mocinha, mas não, quando eu pensava que ela ia reagir, ela chorava. Um saco!
Definitivamente, esse livro não é meu número!

Valeu pela leitura, claro, até por que é sempre bom ver uma autora tão renomada como Penny Jordan errar a mão num livro, o tornando apenas uma leitura simples e super previsível.
Entrei com certeza para o clube dos que não amam!


12 comentários:

  1. Esse livro é assim mesmo..rs, até hoje não consegui engolir a atitude do mocinho, cara sem noção..rs
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Amiga, eu sou totalmente do contra, quando me indicam um livro como sendo perfeito, eu na maioria das vezes detesto. Então, conheço a sensação.
    Que o diga os livros q a Juliana ama e eu não suporto. rsrs

    ResponderExcluir
  3. Eu amo esse livro, Ele é daqueles que a gente ama ou odeia. Felizmente cada um tem seu próprio gosto né.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. kkk

    eu sabia q tinha o dedo da Ju na indicação. rsrs

    ResponderExcluir
  5. Leninha,

    para o mocinho ele estava certissimo..risos.

    uma mocinha bobona, sem sal e totalmente submissa.

    Li o livro avidamente há tempos atras sem saber que era do tipo ama ou odeia.

    Na verdade, eu nao nutro nenhum sentimento por essa historia, acho que os personagens se merecem...kkkk

    Falando sério, eu odiei a cena do estupro, a frieza do mocinho.

    E a mocinha sem sal? detestei.

    Bjos,



    PS: te entendi perfeitamente bem...

    ResponderExcluir
  6. Acho que dei 2 estrelas pra ele no skoob. Penny Jordan me decepcionando cada vez mais... ainda espero gostar de um livro dela, mas ela tem essa mania mesmo. Mocinhos se achando os "fodões" e mocinhas completamente idiotas... é né...

    ResponderExcluir
  7. A Penny realmente tem esse defeito, ás vezes ela pesa a mão mesmo no mocinho e deixa a mocinha parecendo uma retardada apalermada, mais tem alguns livros dela que são excessão. Mais a marca registrada dela são mocinhos machistas e durões.

    ResponderExcluir
  8. Eu não conhecia... Que pena que você não gostou, Lena! Eu li um ou dois livros da Penny e só...
    Bjus,
    Náh

    ResponderExcluir
  9. Bem vinda ao clube!!! Eu o-d-e-i-o esse livro. Tipo: ódio mortal mesmo. Se eu tivesse poderes mágicos acho que faria todos os exemplares desse troço desaparecerem da face da Terra (que me perdoe as que gostaram). Afff, que mocinho estuprador é o ó-do-borogadó. Ele devia era ser preso, isso sim. E ainda é um cavalo no final. Só ficaram juntos em harmonia pq ELA (a boboca) foi lá pedir desculpas (alôôu... desculpas por quê? Por ser estuprada por ele? Por ser sequestrada - 2x - por ele???). Faça-me o favor!
    Ai, e por causa desse maledito livro, fiquei traumatizada. Qualquer insinuação de sexo não consensual que vejo em outros livros, mesmo que a mocinha acabe (eventualmente) gostando depois, eu já não gosto. É o suficiente pra me aborrecer com o livro. Maldito Alexei, que ferrou com a minha vida..... humpf!!!!

    OBS: ótima resenha!!!!

    ResponderExcluir
  10. Que horror... credo, não acho que eu vá gostar desse livro... mas com tantas manifestações não é que eu fiquei curiosa???rss...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  11. Eu te disse, lembra? Quem me conhece sabe que eu simplesmente ODEIO esta autora, mas esse livro eu odeio muito mais.^^

    ResponderExcluir
  12. Uma historia bonita emocionante e inesquecivel...

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Posts Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos