Identidade Roubada - Chevy Stevens

Era para ser um dia como outro qualquer na vida de Annie O’Sullivan. A corretora de imóveis levanta da cama com três objetivos: vender uma casa, fazer as pazes com a mãe e não se atrasar para o jantar com o namorado. Naquele domingo, aparecem poucas pessoas interessadas em visitar o imóvel. Quando Annie está prestes a ir embora, uma van estaciona diante da casa e um homem sorridente vem em sua direção. A corretora tem certeza de que será seu dia de sorte. Mas o inferno está apenas começando. Sequestrada por um psicopata, Annie fica presa durante um ano inteiro em um chalé nas montanhas, onde vive um pesadelo que deixará marcas profundas. 

Prepare-se para conhecer Annie e sua história. Contada por ela em 26 sessões de terapia. Annie, antigamente uma mulher forte e decidida, se vê insegura, assustada, ferida, depois da tragédia que se passou na sua vida, onde ficou exatos 365 dias nas mãos de um ‘maníaco’.

Durante as sessões, ela relata de forma clara e sucinta cada etapa de sua vida, se é que se pode chamar de vida o que ela passou ao lado do homem mais cruel e sádico que alguém teve o desprazer de conhecer.

As sessões intercalam presente e passado, e na visão de Annie não teria um futuro, como ela mesma definiu, sua vida se tornou uma verdadeira "merda", palavra que ela repete diversas vezes durante a leitura. 

Como uma pessoa que viveu um trauma desses pode querer viver uma vida normal?! Nada foi normal depois disso, nem mesmo um ato simples, como ir ao banheiro ou mesmo dormir era mais natural. Insegura dentro de sua própria casa ela dorme no seu closet, no chão, consciente de cada barulho e cheia de medos e manias, como conferir diversas vezes as portas e janelas.


Porém nada poderia prepará-la para o desfecho surpreendente dessa trama.

Um livro visceral, cortante, profundo, tocante e que machuca!
Só consigo definir esse livro com vários adjetivos, por que a cada página ele me surpreendia com cenas brutais, com lembranças simples, mas que eram como um fio de esperança, e com um desfecho único.

A autora consegue passar de forma surpreendente cada momento vivido por Annie na sua trajetória de sequestro e liberdade. E o que é mais triste, na sua liberdade vigiada por um fantasma assustador e incansável.

Adorei o livro, ele é com certeza um livro que precisa ser lido. Um momento único para os apaixonados por um bom drama, que gostam de se surpreender com os perfis mais diversos do ser humano. O terror, o medo, a angústia, o alívio retratados em uma narrativa simples e concisa.

Recomendo!


19 comentários:

  1. Estou ansiosa para ler esse livro, estão falando tanto e o tema é tão forte que me deixa ansiosa em conhecer.

    Ele já está na lista de compras.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Leninha,

    nossa, me arrepiou. Imaginar o que tem nesse livro me dá até medo.

    Parabens pela resenha, com certeza, vou querer ler.

    Temas como esse me fazem sofrer, mas nem assim eu consigo evitar a curiosidade e vontade.

    Bjos,

    ResponderExcluir
  3. Leninha do céu, que livro é esse ? Tô aqui passando mal rsrs Eu querooooooooooo
    Amei cada linha da sua resenha :-)

    Bjssss

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, Leninha! Você tem toda a razão - é um livro tocante, que machuca. O final foi surpreendente, nunca que esperaria um desfecho como o desse livro... é bom demais!

    ResponderExcluir
  5. Eu peguei esse livro para ler, pela noite e só larguei 3:30h da madrugada, qdo terminei de ler a última linha!!!!!

    Como vc disse: Merece ser lido, com certeza!!!

    :) bjsss

    ResponderExcluir
  6. Ótima resenha como sempre, Leninha!
    Sua resenha me lembrou do livro "Palavras Envenenadas" que também trata desse outro lado do ser humano. O lado mais malvado e sociopata de pessoas que agem para o mal.
    Gostei muito da sua resenha e fiquei cheia de vontade de ler. =)

    Bjus
    Mi
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lena.

    Além de romances e livros leves, também curto um bom livro policial e de suspense.

    Você conseguiu me instigar e, ao mesmo tempo, fiquei arrepiada com o que esperar de uma trama tensa e surpreendente.

    Está na minha lista.

    Pelo que você falou sobre a frieza do ser humano, lembrei-me do livro "Eu Mato", do Giorgio Faletti (que recomendo!) e como a Michelle citou acima, do "Palavras Envenenadas", cujo mote foi um choque da nossa realidade nua e crua.

    Parabéns pela ótima resenha.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi Leninha!
    Só leio elogios desse livro. Ainda não li, mas está na minha lista.
    ötima resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. "Um livro visceral, cortante, profundo, tocante e que machuca!"
    Me ganhou só com esse trecho, Lena! Parece incrível e eu estou louca para ler! Deve ser bem tocante!
    Esse de o final ser estranho me instigou ainda mais!
    Adorei a resenha!
    Bjus,
    Náh

    ResponderExcluir
  10. Achei o livro sensacional, Leninha!! Livrão!
    Bjs
    Alê

    ResponderExcluir
  11. Nossa eu comecei a ler a resenha meio desavisada... sabe quando você espera uma coisa e leva até um susto quando descobre que não tem nada haver com aquilo que imaginou??
    Fui fisgada e pelo comentário das meninas, já vi que preciso ler esse... fiquei curiosíssima com esse final surpreendente...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  12. Oi Leninha que resenha tão tocante, não imaginava que o livro se tratava de algo tão doloroso e cortante.
    Sua resenha conquistou minha curiosidade e estou anciosa para saber principalmente o que o final me reserva.

    Xero.

    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  13. Todas as resenhas que vejo sobre esse livro são assim: surpreendentes. Imagina o livro! Quero ler!!!

    ResponderExcluir
  14. Pai do Céu! Vou já me cadastrar para ver se ganho esse livro e leio o qto antes!!!

    Adorei a resenha, querida amiga!

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Leninha parabéns pela ótima resenha.
    Gosto desse tipo de história,não porque quero sofrer,pois sempre sofro com os personagens,mas porque posso aprender com essas histórias.
    Mesmo sendo ficção faço um comparativo com minha vida e busco melhorar os aspectos onde não estou feliz.

    ResponderExcluir
  17. Este livro deve ser daqueles que eu tenho que ler com um leno nas mãos. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  18. Olá Leninha!! Você já leu os seguintes livros: " Dançando sobre cacos de vidro, Castelo de vidro, A casa das orquideas.....Isso, não te nada a vê com o assunto acima, mas gostei bastante deles.Quem sabe sabe poderia fazer resenha deles.Valeu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mone, li dessa sua listinha apenas Dançando sobre cacos de vidro e simplesmente adorei. (Tem resenha no blog).
      Quanto aos outros vou anotar aqui, A casa das Orquídeas tenho na estante, mas esse outro vou procurar.
      Valeu pelas dicas.
      Bjs

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos