Conto: Sem Explicação!


Às vezes fico pensando no quanto eu já fui feliz na minha vida...
Me pego hoje lembrando o passado, um não tão distante, e me veio você à cabeça...
Éramos um casal feliz, tínhamos uma vida, fazíamos planos, sonhávamos juntos. Nunca imaginei que o nosso mundo 'juntos' iria acabar de uma hora para outra.
Vou começar pelo início, como tudo começou...

Foi fácil me apaixonar por você, você era a idealização de um sonho, bonito, educado, carinhoso, tudo que sempre busquei em alguém.
Você conseguia tornar tudo encantador, cada momento era único e especial, até mesmo as brigas eram divertidas, se é que se pode dizer isso de uma briga, e as reconciliações eram inesquecíveis.

Andávamos de mãos dadas como dois adolescentes, trocávamos beijos apaixonados. Na cama éramos incomparáveis, todos que nos conheciam, sabiam que nosso amor duraria para sempre.
Era sempre um sonho acordar a seu lado, sentir o seu cheiro, tocar e ser tocada. Para mim era fácil me entregar completamente e sem reservas em seus braços.

Mas as coisas entre quatro paredes foram ficando estranhas, aparentemente estávamos bem, mas você aos poucos foi se tornando distante, o sexo já não era como antes, as demonstrações de carinho já não eram mais tão constantes. Tentei de todas as maneiras fazer você me contar o que estava acontecendo, mas você não se abria. Esquivava-se, dizia estar tudo bem, que tudo era coisa da minha cabeça.
Pensei que poderia ser comigo, que eu estava de alguma maneira afastando você de mim, que o erro era meu. Mas não conseguia achar uma resposta para o que estava acontecendo entre nós dois.
Então um dia notei em você um olhar distante, foi em uma festa, vi você se excluir e mesmo presente era o mais fechado entre todos. Nossos amigos também notaram, sentiram em você uma aura de tristeza e dor, que nunca haviam visto antes. E claro, vieram até mim para saber o que estava acontecendo, e eu não soube o que dizer, eu também não sabia.
Nossos planos já não pareciam ser certos, nossos sonhos já não se encontravam.

Então um dia, do nada, você não voltou para casa. As horas passavam no relógio, você não atendia o celular, ninguém sabia de seu paradeiro. Comecei a me desesperar, não sabia a quem recorrer, liguei para todos, sai a sua procura, mas não o encontrei em lugar nenhum.

Até hoje me pergunto o que se passou na sua cabeça para você fazer o que você fez!

Mas eu sei o que uma pessoa pode fazer para destruir não apenas a sua vida, mas também de todos que o cercam.


Suicídio... Foi como a polícia relatou, nada de assalto, você simplesmente se matou. Não deixou nem um bilhete, uma explicação, nada...

Senti meu mundo desmoronar, me culpei, me martirizei, odiei você por sua covardia, hoje... Conformei-me com minha dor.


A explicação que encontro hoje para consolar meu coração é que você não era o homem para mim. Mesmo me amando como dizia me amar, você não compartilhou comigo sua angústia, não dividiu a sua dor, e um relacionamento em minha opinião é baseada em confiança, em troca, e percebo, não era assim para você.


Mas isso não diminui os meus sentimentos, mesmo você sendo fraco, eu te amei intensamente. Nossos dias juntos foram para mim como um Oásis no deserto, eu respirava vida a seu lado. Guardo lembranças maravilhosas de nós dois, e guardo você dentro de mim.

Eu era feliz sim, mas você conseguiu me mostrar com esse seu gesto que a vida não é feita de maravilhas e que o amor pode machucar muito.


Segui minha vida como uma pessoa normal, mas até hoje vejo nos olhos das pessoas que nos conheceram juntos, que eles esperam uma explicação, por quê, por quê, por quê?!

São respostas que não sei dar, que não quero dar, que não preciso dar. A vida sabe ser madrasta quando quer.


Então é isso, cheguei ao fundo do poço, sem aquele que achei ser a minha alma gêmea. Respirei fundo, lutei e sai de lá, hoje sou apenas uma mulher em busca de realizar “nossos” sonhos, aqueles que fizemos juntos, mas sem você.


Eu fui feliz, mas tenho certeza, serei ainda mais feliz. Feridas cicatrizam, dores passam, mas a vida continua. Sei que vou vencer, vou poder olhar para o meu passado sem mágoas e com certeza vou amar novamente, estou viva para isso!



E para quem está lendo esse conto, saiba... Você não depende de ninguém para ser feliz, apenas de você mesmo. Então, seja feliz!


19 comentários:

  1. Leninha, amei esse seu conto! É lindo! Você sempre traz lágrimas aos meus olhos com suas histórias repletas de sentimentos!
    "Você não depende de ninguém para ser feliz, apenas de você mesmo."

    ResponderExcluir
  2. nossa lindo e triste gostei bjs.

    ResponderExcluir
  3. Leninha,

    mais conhecida como A MALVADA.

    Vc escreve de uma forma que sempre me deixa com o coração apertado, sofrendo, tendo palpitações.

    Como suportar uma perda dessa forma?

    Céus, será que ele tinha uma doença incuravel e nao queria que ela sofresse qdo ela se fosse.

    Dá o que pensar.

    Parabéns, Nicholas Sparks de saia...risos...

    Bjos,

    ResponderExcluir
  4. Leninha sempre me faz sofrer com seus contos sua malvada.

    Adorei...
    Parabéns, Nicholas Sparks de saia...risos...+2
    bj

    ResponderExcluir
  5. Nossa Lena, de todos os contos esse que mais me deixou triste.

    Que pena que ele tenha feito isso, também gostaria de um porque, mas independente do motivo nada justifica um ato como esse.

    Não vou dizer que adorei, pois fiquei triste. rs

    Super Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Ain amiga, vou parar de ler seus contos (mentira)...
    Mas eu deveria parar mesmo, sempre choro... Ainda mais nesse meu momento sensível snif

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Não é justo Leninha... já estou numa fase meio down, e você me aparece com esse conto??
    Ai, que tristeza...
    Pior que suicídio é assim mesmo, a gente quer uma explicação que não vem... sente uma culpa imensa por não ter percebido, por não ter feito nada... duro se recuperar...
    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  8. Nossa bateu fundo aqui, aplausos para vc, que lindo esse conto, muito intenco e emocionante.
    O pior disso tudo é viver conviver com a dúvida "o porquê", não saber o que motivou a pessoa a tomar uma atitude tão extrema como essa.

    ResponderExcluir
  9. Mandou bem! Triste e cheio de sentimentos. Deixa a gente pensando o que teria causado tanta dor nele...

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lena.

    Essa semana estou só lendo coisa deprê e seu conto deixou ainda mais emocionada, porque consegue ser tocante e, ao mesmo tempo, intenso e introspectivo.

    Uma grande verdade é que, se mantivermos a chama do pensamento positivo e a da alegria de viver, não precisamos de mais nada para alcançar a verdadeira felicidade, porque sempre há uma esperança e uma luz no fim do túnel.

    Mais uma vez, você surpreendeu-me com um texto singelo, carregado de emoção e questionamentos.

    Por isso, digo e repito: Invista no seu talento, porque são poucas as pessoas que tem esse dom tão precioso.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Aii, Lenina, que triste né...
    Mas eu muitas vezes prefiro histórias tristes, sempre marcam bastante a gente. Principalmente essas assim, cheias de sentimentos, parece até real.

    Arrasou!!! Parabéns querida (:
    Beijão!

    ResponderExcluir
  12. Oi Leninha!
    Ótimo texto, adoro seus contos. Parabéns!
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Muito bacana Leninha!! Queria ser inspirada assim tb! Parabéns amiga!!

    ResponderExcluir
  14. Nossa Lena que .... pegou pesado rsrs.

    Bjs,

    ResponderExcluir
  15. Oi, Lena!

    Você falou algo que ouvi há alguns anos atrás, e que nunca tinha passado pela minha cabeça: a felicidade está comigo, e não nas mãos de outras pessoas.

    Sempre que estou triste, procuro saber o que está me chateando. Se é algo que estou fazendo que não está saindo legal, ou se sou eu mesmo, que estou cansada.

    Quando as pessoas descobrirem que a felicidade está dentro delas mesmas, muitas coisas melhoram no mundo, pois as pessoas pararam que colocar a culpa nas costas do outro, e procuraram sem felizes.

    Ótimo conto! Parabéns, amiga!

    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi Le,
    Fico até sem palavras quando leio um conto seu, o que posso dizer, que é fantástico - mas você já deve saber isso; que é pura emoção - isso você também já sabe; que ele sabe transmitir tudo que você deseja e que eles nos dão uma lição de vida que muitas pessoas devem precisar - acho que você já sabe de tudo isso. Então deixo os meus parabéns por mais esse belo traço de sua personalidade através das palavras que nos transmite.
    P.S: Vou colocá-lo nos meus links da semana, passa lá para conferir...\o/
    Beijoaks elis!!!!
    A Magia Real

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos