Sentimento Fatal - Janethe Fontes

Por amor se mata?
O amor destrói?
E o ciúme, pode ou não ser controlado?
Sentimento Fatal levará você a pensar nessas questões e rever seus conceitos em relação ao amor.
Dividida entre a paixão avassaladora do marido Roberto, que tem um ciúme doentio e o grande amor de infância de Daniel, que ela reencontra dez anos depois, Adriana terá de vencer o medo e encontrar em si mesma a força para lutar pela própria integridade e também pela filha Letícia, pela qual ela é capaz de tudo. Até suportar a própria infelicidade e a violência do marido...
Com uma narrativa surpreendente, combinada a ingredientes como drama, aventura, sedução e suspense e tendo ainda como pano de fundo a violência doméstica, a autora faz com que o leitor tenha de prender o fôlego para acompanhar este romance que, em cada novo capítulo, nos revela uma dura realidade que, lamentavelmente, atinge milhões de mulheres em todo o mundo. Descubra como o amor pode ser tranquilo e seguro, mas também agitado e extremamente perigoso.

A imagem que se refletia no espelho era de dor, desesperança. Aos vinte e poucos anos de idade, ela em nada se parecia à mulher forte e determinada que fora outrora.
O que havia acontecido para que permitisse uma mudança tão radical? Onde estaria aquela mulher corajosa que fora?
Refugiara-se atrás do medo, respondeu a si mesma com amargura, enquanto fazia esforço para não perder o controle.
Mas a verdade era que há muito tempo ela não tinha mais o controle da própria situação. Por isso deixou as lágrimas correrem livremente. Em seguida, abriu o chuveiro e ensaboou-se com força para lavar as marcas que seu marido havia deixado em seu corpo... as marcas de um amor doentio.

Janethe Fontes é conhecida pelo seu sucesso como livro Vítimas do Silêncio, e agora ela nos brinda com esse livro que tem tudo para ser mais um grande sucesso.

Violência Doméstica, um tema tratado com maestria, que aborda o lado perigoso do amor, que transforma e destrói.

Adriana já não se conhecia por baixo da capa de infelicidade que se tornou sua vida, ela que sempre foi forte, de bem com a vida, agora se vê olhando para os lados, temerosa que o simples fato de cumprimentar um amigo possa ser motivo de uma noite de amargura e dor.

Mesmo com todo o medo Adriana não desiste da sua independência, precisa saber que poder trabalhar, estudar, viver como todas as pessoas normais, mas não será fácil driblar o ciúme doentio de Beto, seu marido, aquele a quem jurou amar, respeitar o qual não confia na sua integridade.

Beto usa de todos os artifícios para manter Adriana em casa, lá é seu lugar, ela não tem a necessidade de trabalhar, ele pode suprir a casa e a manter em segurança, cuidando da filha e dele acima de tudo, ele não consegue entender o por que dessa vontade de independência, ela só podia estar querendo ter um amante, deixá-lo, isso ele não aceitaria de forma alguma, Adriana era dele, e não seria de mais ninguém!

Daniel jamais esqueceu sua prima Adriana, e vendo ela agora ali, na sua frente, todo o amor que um dia guardou dentro do peito aflora, mas aquela mulher tensa, frágil, não se parecia em nada com a Adriana sorridente, viva, que ele não via há 10 anos. O que aconteceu com ela, por que aquela nuvem em seus olhos?!
Seria seu amor capaz de transformar aquela mulher frágil na Adriana que ela fora um dia?!

Sentimento Fatal é mais que um livro com um tema forte, ele nos traz um cotidiano tão comum, aquele que acontece atrás das janelas fechadas de várias casas, tantas mulheres que vivem isso no seu dia a dia, que por um amor doentio são sufocadas, maltratadas, humilhadas e que precisam de ajuda, mas que não sabem erguer a mão e pedir. Elas são as Marias que vemos às vezes nos noticiários, então ouvimos os comentários "Nossa eles pareciam ser tão felizes", e a felicidade pode ter existido um dia, mas foi suplantado por um monstro que vivia adormecido.

O homem é o único animal que se diferencia dos demais por agredir as suas fêmeas.
Jack London

Recebi o manuscrito desse livro enviado pela Janethe Fontes e, assim que eu o tive nas mãos, sabia que havia recebido um presente. É sempre uma honra ler um livro que ainda nem foi publicado, por que conseguimos visualizar o que o futuro leitor irá sentir ao ler.
O livro traz um tema forte sim, mas ele é uma realidade que vemos por ai, na TV, nos jornais ou mesmo na casa ao lado. Ao ler o livro eu tentava me colocar na pele de Adriana e tentava entender o por que de ela não denunciar o marido, o por que de sempre dar mais uma chance, o por que de ela acreditar que ele mudaria, acho que consegui entender o qual difícil deve ser para uma mulher denunciar o pai do seu filho, o homem que um dia amou, claro que isso não é desculpa para aceitar ser maltratada, mas muitas mulheres não tem saída, por não ter para onde ir, por saber que as leis são falhas, e principalmente por 'Medo,' medo de atiçar ainda mais a raiva do parceiro, medo de que ele atinja não só a ela mais aos filhos, medo de morrer. E ai elas vão vivendo dia após dia pensando que ele pode ser o último!

Talvez o que a Janethe tenha tentado passar nesse livro possa ajudar algumas pessoas, e com certeza ajudará. E apesar do livro trazer um tema forte, o livro é um romance, às vezes doce, às vezes duro, mas acima de tudo um belo aprendizado.

Um livro envolvente, tocante, que prende do início ao fim que eu recomendo sem medos, por que se por um lado o tema possa assustar, por outro ele vai com certeza tocar seu coração.

Pergunta ao autor:
- Qual foi sua maior inspiração para escrever?
- Algum dos personagens de Sentimento Fatal foi inspirado em alguém conhecido?

Essa é uma pergunta frequente. Acho que todo mundo sempre quer saber de onde vem a inspiração para escrever sobre determinado assunto. Mas, o mais engraçado, é que eu nunca tenho uma resposta 100% racional para essa pergunta. O fato é que casos de violência doméstica são noticiados quase todos os dias nas mídias nacionais e internacionais. Então, minhas fontes de inspiração são sempre baseadas nas várias reportagens que vejo e leio sobre o assunto. Quanto às personagens, estas são frutos apenas de minha imaginação.

15 comentários:

  1. Fiquei bem curiosa pelo resumo, desde que li a resenha de Vitimas do Silêncio, fiquei com vontade de ler os livros pela tematica polêmica e tão presente nos nossos dias.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, claro q por amor se mata!!! Me deixou curiosíssima para ler esse livro!!!

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Leninha,

    Parabéns por ser agraciada com o manuscrito.
    Parabéns pela ótima resenha.

    Mto sucesso para a Janethe, mesmo não tendo lido seus livros, sei que vou sofrer e me emocionar.

    Vou querer todos.

    Parabéns a Janethe por fazer um tema tão dificil um aprendizado. Espero que esse livro e todos os demais façam com que as mulheres se sintam mais fortes.

    Bjos,

    ResponderExcluir
  4. Parece ter um bom enredo, vou esperar o lançamento para ler e ver se o meu santo tb bate com esse livro.
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Esse eu com certeza vou querer ler!!!

    Bjos.

    ResponderExcluir
  6. O bom da ficção é ser esse guarda-chuva acolhedor de todos os temas. Eu gosto muito de romances cuja realidade é apresentada sem medos e disfarces. Nesse caso, deve ser um livro realmente inspirador, pois quem não quer, a despeito de qualquer problema, dizer sim à vida? Obrigada, Leninha, por compartilhar a história do livro em primeira mão. Continue apoiando nossos escritores. Afinal, a literatura feita em nosso país tem muito a mostrar.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  7. Lena, adorei a resenha e a dica!
    Parece um livro ótimo, bem atual, real! Adoro livros assim!

    Vou comprar COM CERTEZA!

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  8. Olha parabéns pra autora. Eu só leio coisas boas a respeito dos livros dela, mas ainda não tive oportunidade de ler nenhum. Parece ser ótimo. Adorei a resenha, Leninha! E a pergunta que vc fez à autora, foi a mesma q estava em minha cabeça enquanto lia sua resenha. rsrs
    Pensei se ela não tivesse sofrido a mesma coisa que a personagem.
    beijosss

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lena.

    Tornei-me fã da Janethe, desde que li "Vítimas do Silêncio" que foi uma linda história de amor, coragem, determinação e superação.

    Ansiosa para ler "Sentimento Fatal", porque além de ser um romance, mostra a realidade de muitas mulheres. E adoro livros que mescla fatos reais!

    Janethe, desejo-lhe muito sucesso, porque você merece, e que, no dia que seus livros forem lançados, todos os brasileiros possam compartilhar desse momento, porque você é uma das autoras que escreve de forma clara, singela e transparente, o que faz com que as suas histórias nos toquem de alguma forma.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Gosto desse tipo de livro, onde tem a história é baseada na realidade, pois quem lê pode se inspirar e mudar a sua vida.

    Ótima dica

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Ah, já fiquei louca pra ler, adoro essas histórias (tanto livro quanto filme) de triangulo amoroso, sempre dá uma certa emoção ao acompanhar.
    Parece que vem aí um livro maravilhoso.

    ResponderExcluir
  12. Amei a resenha, Leninha! Muito obrigada pelo carinho e apoio.
    ...............................................

    Estou acompanhando os comentários... As reações causadas por esse novo tema. Que bom que está despertando o interesse da galera!

    ResponderExcluir
  13. Leninha, amei a resenha! O Vítimas do Silêcio, da mesma autora, eu já tive a oportunidade de ler e esse parece tão bom quanto o outro =) Fiquei super feliz ao descobrir, ontem, que o livro será publicado, em breve, pela editora Arielli =) E foi uma delícia ler a sua resenha sobre ele por aqui.
    Acho que a Janethe escreve super bem e aborda temas que são tabus na nossa sociedade ^^ Quero muito ler esse livro!!!

    ResponderExcluir
  14. Esse tema é tão forte! Outro dia mesmo estava vendo uma matéria no jornal onde a pesquisa afirmava que a cada 02 minutos 05 mulheres sofrem violência.

    Se formos parar para pensar é um dado assustador, o que nos diferencia dessas mulheres? Como podemos ter certeza se no futuro não faremos parte de uma pesquisa como essa?

    Violência domestica existe e deve ser falada e combatida, mulher nenhuma vive isso por desejar e sim por não saber sair disso, Como vc disse Lena as Leis são falhas e quantas vezes não lemos ou ouvimos sobre companheiros que matam suas mulheres após a mesma o denunciar, sem contar que quando têm crianças envolvidas tudo se complica.

    Rezo para que um dia o que Janethe descreve nesse livro seja apenas ficção.

    Quero muito ler esse livro!

    ResponderExcluir
  15. Estou maravilhado de saber, que em breve livro será publicado, pela editora Arielli.

    Embora, sou um leitor recente da Janethe, fui conquistado com os TEMAS de alta relevância que ocorrem na nossa sociedade e nas demais...

    Fiquei encantado c/ a leitura de "Vítimas do Silêncio"

    No aguardo ansioso desse belo tema "Sentimento Fatal".

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos