Conto: Seu Sorriso!

E hoje trago para vocês seguidores e amigos um novo conto que escrevi, espero que gostem!



Seu Sorriso!
Nunca pensei que um sentimento tão perturbador fosse tomar conta de mim assim de um momento para outro, eu não sabia o que me dava essa sensação tão profunda, chegava a me faltar o ar, eu sentia como muitos diziam 'borboletas no meu estômago', era estranho isso.

Tudo aconteceu do nada, em plena aula eu vi aquele garoto tão sorridente, parecia feliz demais até para quem acabava de chegar numa sala onde ele seria apenas mais um na multidão, mas não, sua presença encheu a sala, todos se voltavam para ele, e ele nem era tão bonito, mas tinha algo que me incomodava, meu primeiro pensamento foi “não gostei”, mas com o passar dos dias eu o via em todos os lugares, até quando ele não estava eu conseguia ouvir a sua voz.

O pensamento de que isso não era normal começou a me incomodar.
Às vezes me pegava a procurar por aquele sorriso, e como me sentia feliz ao vê-lo, mas nunca trocamos uma palavra, eu nem saberia como me comportar se me visse diante dele, o que falar? Onde colocar minhas mãos?

A vontade que eu tinha era tocar aquele rosto, sorrir junto a ele, sentir seu cheiro, fazer parte de seus amigos.
Foi quando me dei conta, “Eu estava apaixonada”, nada explicava melhor o que eu sentia, era uma sensação tão boa passar ao lado dele e cruzarmos nosso olhar, respirar fundo e sentir seu perfume. Eu já nem ia para a escola apenas para estudar, era vê-lo minha maior motivação.

Mas ele era um garoto popular, que jamais olharia duas vezes para uma garota comum como eu, eu era apenas mais uma menina que suspirava quando o via que sonhava com um momento só nosso, que talvez nunca acontecesse.

Queria tomar coragem e me aproximar, falar um oi, fazer alguma pergunta, mas como chegar numa pessoa que você nunca falou antes e puxar um papo do nada?
Nem sou tímida, não fico corada, apenas acho que essa paixão deve ser coisa que passa, acho que um dia vou olhar para ele e não sentir mais nada.


E lá se vai mais um dia onde meus pensamentos viajam, onde a rotina me acompanha.
E foi nesse dia de divagação que tudo aconteceu, num dos corredores da escola, na presa de ir para a sala eu corri, e do nada me vi de repente junto a outro corpo, dentro dos braços dele, num belo encontrão, senti aquelas mãos na minha cintura e costas, me vi perdida dentro daqueles olhos, meu coração disparou.
E ele sorriu... Meu mundo parecia ter explodido em milhões de estrelas, estávamos tão próximos que dava para sentir sua respiração, o perfume do seu hálito, se eu morresse naquele instante seria a pessoa mais feliz do mundo.


E quando ele falou meu mundo se transformou, senti que nunca mais seria a mesma, nada voltaria a ser como era antes.

- Nossa, precisou a gente se esbarrar para eu ter coragem de te dar um oi - sorriu -  Oi menina!
- Oi! - Foi só o que respondi e retribui o sorriso.

Consegui me recompor e saímos lado a lado rumo à sala de aula, agora sem pressa, num papo que fluiu naturalmente... 
Parecia que nosso primeiro encontro era para ser assim, ao acaso, um encontro predestinado.

E foi assim que me vi caminhado ao lado daquele que seria lembrado um dia como 'meu primeiro amor!'

23 comentários:

  1. Que lindo, Lena!!! Me senti na época de escola mesmo!!!
    Gostei... Grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Oinnn. Que fofo Leninha. Vai juntando todos seus contos pra publicar viu!! Maravilhoso esse.

    Agora vai colocando o continuar da história nos próximos...hehehe

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  3. Palmas, palmas , palmas, 10 seu conto!!!
    Quem nunca viveu um amor assim que levante a mão...todas nós já passamos por isto....e me arrisco a dizer que é a melhor fase.

    Beijo flor.

    ResponderExcluir
  4. Ain que coisa mais linda!!! Seus contos estão cada dia melhores, adoro le-los e sempre me emociono, adorei esse, foi tão lindo, tão romantico e as emoções fluem em cada palavra sua Leninha!!! Espero que continue trazendo pra gente mais Contos esse é um lindo Dom!!!
    Adorei o Post!
    xeru...

    ResponderExcluir
  5. Que fofis! Muito legal, parabéns Leninha. Adorei!

    bjokas

    ResponderExcluir
  6. Q graça!!! Adorei!!!

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Ei Lena,

    Que lindo, senti saudade da época de escola, aquelas paqueraa aiai.

    Adoro o passarinho voando na tela kkkkkk

    bjoo

    ResponderExcluir
  8. ei Lena, seu conto ficou muito bom.

    Parabéns pela criatividade de escrever, queria ser assim também. ^^

    beijos.

    ResponderExcluir
  9. Simplismente lindo Leninha, super doce e fofo ^^.
    Nada mais lindo do que o primeiro amor. Nota 10 para o seu conto *-*
    Bj

    ResponderExcluir
  10. Se eu morasse perto de vc te chamava para colocar no papel meu livro...kkk, tu escreve bem e eu me dano escrevendo...kkk
    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Hehehe...vamos ver se agora vai, flor?
    Então, Leninha, o estilo intimista do texto pede muita evocação com base em uma narrativa em primeira pessoa. A voz desse narrador foi muito bem trabalhada por você, o que nos permitiu ter acesso às memórias do narrador-personagem onde a história se desenrola como se fosse um filme. Muito bom, visse?

    Beijocas

    ResponderExcluir
  12. Leninha,

    Vc consegue me emocionar e me sinto dentro dos contos..hehehehe

    Reitero as palavras da Vivi...Muito bom, visse?

    Sua fãzona,

    ResponderExcluir
  13. oi Lena!
    Adorei o conto! Muito lindo mesmo!

    ResponderExcluir
  14. Adorei, amiga!

    Seus contos são muito bons, nos levam para aquele instante como se fosse real.

    ResponderExcluir
  15. Por um instante acreditei que você estava escrevendo sobre o meu primeiro amor. Lena adorei o conto, é tão real que é impossível não se emocionar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Ó... Aconteceu parecido comigo, eu tinha 13 anos e era meu professor de Geografia...

    Merecia virar livro, viu, Leninha? Pq vc não dá continuidade a história? Eua doraria! Se for publicar, o primeiro exemplar é meu, hein?

    Parabéns pela sensibilidade e clareza na escrita. Nota 10!

    Bjo!

    ResponderExcluir
  17. Oi Lena!!! Conto perfeito. Esse se tornou meu preferido de todos os seus contos, acho que pq me fez lembrar da época de escola. Era tão bom se apaixonar, paquerar! Pena que nunca aconteceu esse encontrão com a pessoa que eu gostava pra fazer nos falar. rsrs Eu era muuuuuuito tímida. Lindo mesmo esse conto! Parabéns!
    Beijossss

    ResponderExcluir
  18. Oi, Lena.

    Parabéns, amiga!

    Cada vez que leio um conto seu surpreendo-me!

    Esse, sem dúvida, foi um dos melhores que li aqui.

    Sua escrita clara, cristalina e pungente tocou-me profundamente. Lembrou-me muito de alguns livros que já li. Como disse a Suzana, por que você não dá continuidade na história.

    Garanto que faria muito sucesso e, quem sabe, não torne-se um livro.

    Invista nesse seu dom e talento que você tem para escrever, que um dia você chega lá e pode contar com o meu apoio.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Que lindoo!
    adoreiiii ! *.*
    ai ai .. puf ..! eu quero continuação! :'(
    faz a continuaçao do conto ?? please!
    bjoo
    Adorei msm viu! :D

    ResponderExcluir
  20. Que conto mais lindo, mais fofo!!! Que gracinha =) Adoro como seus contos são cheios de sentimentos, Leninha =) Você é muito talentosa!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos