Conto: Despedida

Ela se senta na cama, a mesma cama que foi testemunha de tanto amor e cumplicidade. Ergue os olhos e  tenta memorizar  os detalhes pela última vez do quarto. Se levanta, caminha e deixa a carta sobre o criado mudo, depois se vai. Na carta suas últimas palavras, aquelas que foram difíceis de escrever e que matará de vez um amor único, mas impossível.


"Amor
Hoje está sendo um dia muito difícil para mim, arrumei a casa, separei nossas coisas, coloquei as minhas numa mala, peguei uma foto sua e estou levando comigo!
Sei que não era a hora para dizer adeus, estamos num momento muito bonito da nossa vida e sei que esse deveria ser um momento de estarmos juntos e unidos, mas a vida nos prega peças, e não consigo evitar minha partida.
Sei que pode parecer estranho, mas levo você comigo! Vou sentir falta de seu cheiro, de seu toque, de dormir em seus braços à noite, mas se eu não for agora, depois não vou conseguir partir.

Nossa vida juntos foi difícil às vezes, mas guardo boas lembranças de ver você sorrindo comigo, da gente se abraçar e confortar um ao outro, e é por isso que não consigo me despedir olhando em seus olhos, sei que vendo suas lágrimas não vou conseguir ir embora.

Uma verdade muito forte me fez tomar essa decisão, mas não pense que pretendo explicar, melhor pensar que foi uma verdade maior que tudo que nos uniu e que nos separa agora.
Não posso prometer que volto, por isso peço que você continue sua vida, procure em outra pessoa aquilo que falta em mim.
Sei que minha covardia nos afasta, e quero que você se pegue nisso para me esquecer, sou uma covarde, uma mulher que não soube amar, e não merece você.
Tomo essa atitude por nós, antes que eu anule sua vida e torne você tão dependente de mim, quanto eu dependia de você.
Você foi meu mundo, minha vida, meu grande amor, e quero levar isso comigo. Sei que vamos sofrer, mas sei também que essa é a melhor coisa a ser feita. Apesar de não saber meus motivos tente entender e aceitar, será melhor assim. Coloque todas as culpas em mim, eu as mereço.


Não resta mais nada a falar, estou indo para sempre, mas antes...
Sinta um beijo meu, sinta meu perfume nessa carta e sinta meu adeus em seu coração. Não me procure, veja essa carta como uma nova oportunidade que você tem de fazer da sua vida algo melhor, sem mim. Termino com um Adeus e para uma covarde como eu um simples adeus já basta."


Ela caminha com passos vagarosos e se aproxima da porta,  está sendo difícil partir, mas com um último olhar de adeus  a porta se fecha, ela não pretende voltar, Acabou!




Agora o silêncio reina onde antes só reinava um grande amor!!

17 comentários:

  1. Ahh que triste Lena *-*
    Mas bonito..porque será que a gente sempre adora uma tristeza?
    Parabens =*

    ResponderExcluir
  2. Leninha,

    adorei !!

    qto sentimento.

    Meu coração ficou apertado...

    Bjos,

    ResponderExcluir
  3. Leninha pq você fez isso? Me deixa com lágrimas nos olhos enquanto estou no trabalho? Nossa que conto lindo e triste.

    Apesar de ser um conto eu quero que as coisas terminem bem, que ela encontre a coragem necessária para amar e ficar junto dele. Que eles vivam juntos para sempre e que apesar das dificuldades encontrem a coragem de ficar juntos.

    Fico imaginando ele chegando em casa para encontrar apenas um lugar vazio sem a presença da mulher que ama. Um carta que apesar de falar muito não explica o que aconteceu. Como ele pode encontrar a mulher que tanto ama se ela não deu pistas de onde está. Não quero acreditar que chegou o fim de algo tão bonito. Ao mesmo tempo sei que alguns amores são impossíveis de existir. Minha alma romântica não gosta de finais tristes.

    Leninha adorei o conto. Um prazer ler algo tão bonito.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ai que coisa triste :( Fico triste de ler essas coisas, ainda mais por saber que isso existe :( Quero ver a continuação, espero que ocorra tudo bem :( Abraços Leninha!

    Laerte Lopes - Blog Medo

    ResponderExcluir
  5. Nossa amiga que lindo. Por diversos motivos e alguns vc sabe me emocionou muito esse conto. Quisera eu ter tido essa coragem. Parabéns pelo conto!

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Que inspiração..rs. Eu não tenho nenhuma imaginação para escrever coisas assim não.
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Que lindo! Lindo mesmo. Mas muito triste. Lena, eu fico pensando o que aconteceu... porque será que ela foi embora? Como ela poderia estar feliz e ter alguma coisa errada ao mesmo tempo?
    Lindo =) Adorei o conto. Espero que continue a história dessa mulher tão triste.

    ResponderExcluir
  8. Amei, muito comovente... continue escrevendo coisas bonitas assim Leni, vc tem o dom!
    me emocionei mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Leninha.

    Apesar do meu dia hoje não estar muito bom, me emocionei com o seu conto e fiquei me perguntando:

    "O que será que houve para que ela abrisse mão da sua felcidade?"

    Cada vez que você escreve algo, se supera em cada frase, em cada momento, em cada emoção e sentimento!

    Você tem o dom, com sua alma de romântica e poetisa, tocar nossas almas com simples palavras através de suas histórias singelas que tem o dom de aquecer o nosso coração, porque no fundo todos nós, em nosso âmago, queremos amar e ser amados, enfim, sermos felizes.

    Como diz Vicente de Carvalho, no poema "Velho Tema I":

    "Só a leve esperança, em toda a vida,
    Disfarça a pena de viver, mais nada;
    Nem é mais a existência, resumida,
    Que uma grande esperança malograda.

    O eterno sonho da alma desterrada
    Sonho que a traz ansiosa e embevecida,
    É uma hora feliz, sempre adiada
    E que não chega nunca em toda a vida.

    Essa felicidade que supomos,
    Árvore milagrosa que sonhamos
    Toda arreada de dourados pomos,

    Existe, sim: mas nós não a alcançamos
    Porque está sempre apenas onde a pomos
    E nunca a pomos onde nós estamos."

    E nesse simples conto, você conseguiu passar tudo isso e muito mais!

    Aguardo a continuação dele, e espero que tenha um final feliz, porque sempre há uma esperança no fim do túnel.

    Assim, você vai longe, amiga!

    Investe no seu talento!

    Parabéns!!!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Leninha, que lindo conto!! Lindo mesmo! Fiquei emocionada! *--*
    A história é bela, porém triste. =/
    Histórias de adeus sempre mexem comigo e me deixam com lágrimas nos olhos.
    Você tem muito talento!

    Bjusss
    http://viciadospelaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Nem preciso dizer que eu chorei não é mesmo? Lindo conto Lena, parabéns!

    Espero anciosamente a sequência!

    bjs querida!

    ResponderExcluir
  12. Mulher forte e decidida, teve seus motivos para tal decisão, mas foi firme no seu propósito e não olhou pra trás.

    Lindo o seu conto amiga, você tem mesmo muito talento com as palavras.

    Parabéns

    Te adoroooo.

    ResponderExcluir
  13. Peraí, como assim ela foi embora? Porque? O que aconteceu com ela? Leninha, sua malvada, vai escrever um passado pra essa mulher! Eu precisooo saber o motivo!
    Não pode ir assim, deixando um amor sem explicações! E eu, como fico? Vou ficar me perguntando (assim como ele) porque, porquê por que e por quê para o resto da vida??
    Aff!!
    Tá ótimo o conto, mas ainda quero um passado pra essa mulher! #Fatão!

    ResponderExcluir
  14. Usando as palavras da Solange

    "Que inspiração..rs. Eu não tenho nenhuma imaginação para escrever coisas assim não"

    Continue inspirada assim, quem sabe não teremos um livro em breve?

    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Oi, Leninha! Gostei muito do texto. Deixa nea gente uma série de porquês. Fiquei curiosa acerca das motivações da moça. Porque ela foi embora? Lembrei-me da música do Sideral:
    http://www.vagalume.com.br/sideral/ela-foi-embora.html
    Muito bom mesmo o texto! Mas,como você bem sabe, eu sou detalhista. Vamos falar de detalhes?

    Para mim, o texto deveria terminar assim: "Ela caminha com passos vagarosos e se aproxima da porta, com um último olhar de adeus, a porta se fecha".

    Assim...sem acréscimos para preservar a atmosfera de segredo e mistério presente no texto. A imagem da porta se fechando diz muito, diz tudo.Portanto, deve ser a última imagem presente na mente do leitor uma vez que fica nítida, a ideia do "Não mais", da despedida. È a prova de que ela foi embora mesmo. ;) Pode ter certeza que a idéia do baque da porta (como uma bofetada) ao se fechar sucedida pelo silêncio vai ser imaginada pelo leitor.

    Ah, também tiraria o trecho "está sendo difícil partir", pois os "passos vagorosos" indicam a dor e a vontade de ficar.

    È isso. No mais continue se aprimorando e mostrando o seu talento para todos nós. A gente agradece. ;D
    Parabéns!
    Beijocas
    Vivi

    ResponderExcluir
  16. Caramba... gostei...
    Agora a gente fica pensando, porque?? Será um novo amor? Um segredo do passado? Acabou o amor? Ela está doente?? Ela vai morrer??
    Oh, céus...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Obrigada!

Editoras Parceiras

Postagens Recentes

Visualizações

Últimos Comentários

Lançamentos